USO DE MEDICAMENTOS DURANTE A AMAMENTAÇÃO

A literatura médica de um modo geral, registra muito pouco conhecimento acumulado referente ao uso de medicamentos durante a amamentação . Por ser praticamente um filtrado do plasma modificado, a maioria das drogas presentes no sangue é capaz de ser excretada no leite. Apesar desta excreção na maior parte das vezes ser muito restrita e não maior do que um por cento do total da droga utilizada, alguns cuidados especiais devem ser observados na prescrição de tratamentos para lactantes. Nesta decisão terapêutica vários pontos devem ser considerados, e entre eles a real necessidade de uso de determinado remédio.

Medicamentos possivelmente danosos para a criança devem ser substituídos por outros inóquos. Terapêuticas cuja segurança não foi completamente estabelecida quando possível, devem ser adiadas. A auto-medicação deve ser completamente abolida, sendo que a regra de ouro é sempre consultar o médico responsável sobre o uso dos remédios indicados, mesmo os que já eram de uso habitual antes da gravidez. À seguir, descreverei de maneira incompleta e por classes farmacêuticas, os principais conhecimentos acumulados referentes ao uso de drogas durante a amamentação.